Bolsonaro diz que, se pudesse, demitiria Mourão

Sem citar o nome do vice-presidente, Bolsonaro disse que quem sugeriu encaminhar uma Proposta de Emenda à Constituição ao Congresso para expropriar propriedades rurais em áreas de desmatamento ou queimadas ilegais teve um devaneio. “Se é uma pessoa que é demissível, no meu ver, é passível de cartão vermelho logo no começo” ressaltou o presidente ao lado da ministra Damares Alves, que foi a convidada da live desta quinta.

O assunto estava sendo debatido pelo Conselho da Amazônia, que é presidido por Hamilton Mourão. “Isso não era nem pra ser discutido, com todo o respeito ao Conselho”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro também reclamou que ninguém debateu o assunto com ele. Adicionou que todos já saberiam que não se deve discutir esse tipo de pauta porque a sua posição sobre o tema já é conhecida.

O presidente também reiterou que em nenhuma hipótese o governo dele vai apresentar PEC ao Congresso para retirar a posse dos proprietários em áreas desmatadas ou com queimadas ilegais.

À tarde, Mourão chegou a dizer que deveria ter deixado o assunto em sigilo e reconheceu que, se fosse o presidente, também teria ficado irritado. “Eu, se fosse o presidente, também estaria totalmente irritado. Porque isso é um estudo, é um trabalho ainda que tem que ser finalizado, e que só depois poderia ser submetido a decisão dele”. Com SBT News

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar