Mãe largou emprego para virar cam girl: ‘Não é só sexo, sou uma terapeuta’

Rachel mudou completamente sua vida nos últimos meses e agora consegue sustentar suas duas filhas sendo cam girl em um site adulto. As crianças não fazem ideia do novo trabalho da mãe, que comemora a liberdade de não ter um chefe direto e do dinheiro que recebe.

Há seis meses, a mãe de 29 anos trabalhava à noite após se separar do ex-marido e estava esgotada. Até que viu um anúncio numa revista.

Eu trabalhava entregando comida em uma restaurante chinês e mantinha meu estágio como engenheira mecânica de dia. Eu queria ganhar uma graninha extra, e pensei: ‘isso é perfeito!”, contou para o The Sun.

A britânica, que está na universidade cursando engenharia eletrônica, admite que a possibilidade dar uma guinada na vida sexual após ter duas crianças — uma de seis e outra de dois anos — também foi outro atrativo. E deu certo. Agora, ela tem mais de 50 clientes fiéis que a seguem na internet.

“Não estou fazendo isso apenas pelas minhas filhas, porque eu poderia trabalhar em qualquer lugar para sustentá-las, mas isso me dá flexibilidade e tempo para levá-las para a escola, por exemplo. É disso que eu gosto”, analisou. Outro ponto legal, segundo ela, é que assim ela tem mais tempo para focar na universidade.

Rachel afirma que as filhas não fazem a menor ideia do trabalho da mãe, e às vezes até perguntam por que elas precisam ir para a casa da avó à noite, mas a mãe conta que a família e amigos a apoiam no projeto.

Desde junho, Rachel ganhou 20 mil libras — aproximadamente R$ 144 mil — e diz que agora recebe em uma semana o que estava acostumada a ganhar no mês. E ela conta que só trabalha com quem é educado e respeitoso.

“Afirmo muito claramente no meu perfil que o meu principal objetivo principal com meus clientes é construir uma ligação, para lhes dar uma experiência especial. Não é preciso nada para ser educado, as pessoas devem se lembrar que sou uma pessoa real do outro lado da tela e não atendo pedidos indevidos”, explica.

“Muitas vezes você ouve uma pessoa dizendo ‘mostra os seios agora’, e eu sempre direi ‘não, obrigada, adeus’. Alguns homens acham que uma cam girl fará tudo o que eles mandarem, porque eles estão pagando, mas para mim não é assim que funciona.”

Rachel ainda afirma que há muito preconceito com a carreira, mas que as pessoas precisam ter mais a mente aberta: “Isso não é puramente sexual, sou como uma terapeuta”.

Apesar de estar orgulhosa de sua carreira, Rachel diz que isso “não é para sempre”.

“Eu faço este trabalho para financiar meu estilo de vida enquanto estou na universidade, porque eu tenho que trabalhar meio período. Pretendo voltar ao trabalho de engenharia em tempo integral, o trabalho como cam girl nunca foi meu objetivo final”, conclui.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2020/11/13/mae-largou-emprego-para-trabalhar-em-site-adulto-minhas-filhas-nao-sabem.amp.htm

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar