Professora é filmada arrastando cachorro amarrado em carro e vídeo causa revolta

Um caso de maus tratos aos animais foi registrado na última quinta-feira por volta das 18 horas na rua Derqui, na cidade de Tunuyán, a cerca de 90 quilômetros da capital Mendoza. Na ocasião, uma professora identificada como Natalia Franco, de 43 anos, está sendo acusada de maus tratos aos animais após arrastar seu cachorro amarado em seu carro por vários quarteirões. O animal sofreu vários ferimentos nas pernas.

Conforme relatos da polícia, a mulher arrastou o animal por cerca de sete quarteirões dirigindo o carro a cerca de 60 km/h. Testemunhas que passavam pelo local gravaram o incidente e compartilharam nas redes sociais em seguida acionaram a polícia.  

A mulher foi detida e levada para uma unidade policial e responderá pelo crime de maus tratos aos animais. Caso a mulher seja condenada ela pode pegar uma pena de 15 a um ano de reclusão, de acordo com as leis da Argentina. 

Em depoimento, a mulher alegou que não estava maltratando o animal apenas estava levado ele de volta para casa após ele ter fugido de casa.  De acordo com os veterinários que examinaram o animal, relataram que o cachorro sofreu ferimentos nas quatro patas e teve grande perda de sangue. 

O procurador da cidade de Tunuyán, Jorge Quiroga, ordenou que o animal fosse retirado da professora. 

A saúde do animal  

O cachorro já está a caminho de casa e uma vez recuperado será entregue para adoção em uma casa onde o aguardam com muito amor. Por uma questão legal, não foi possível informar o paradeiro, mas acreditem que está muito bem”, disse uma testemunha à imprensa local. 

O cachorro que chamaram de Felipe “está em boas condições e com plano de cura para seguir com o veterinário”, disse Emília Mainente outra testemunha.  com https://www.i7news.com.br

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar