Festa de Carlinhos Maia gera onda de revolta por reunir centenas de pessoas na pandemia

No momento em que o Brasil ultrapassa os 186 mil mortos pela Covid-19, o humorista Carlinhos Maia virou centro de debate ao promover no último sábado (19) uma festa de Natal em Penedo, no Alagoas. Nas redes sociais, ele publicou detalhes do evento e o que se viu foi aglomeração e pessoas sem máscaras.

Entre os convidados estavam o jornalista Leo Dias, os influenciadores Mateus Mazzafera, Ariadna Arantes, Camila de Lucas, Mileide Mihaile, Camila Loures e Yarley, artistas como Mano Walter e Márcia Fellipe. Também marcaram presença influencers baianos, como Dum, Leozito, Franklin Reis e Cristian BellOs shows foram de Tierry e da ex-BBB Gabi Martins, Rodrigo Teaser – que faz cover de Michael Jackson -, Calcinha Preta, a ex-BBB Gabi Martins e Tierry e Dennis DJ.

De acordo com o influenciador, o Natal da Vila aconteceria “para ajudar o povo local”. “Tudo aconteceria dentro da lei, com autorização da Secretaria de Saúde, com número permitido de pessoas, bombeiro, polícia, testes e desentoxicador”, disse em post. No local, os convidados foram submetidos ao teste rápido para a Covid-19, que deve ser realizado a partir do oitavo dia do início dos sintomas de síndrome gripal. Antes deste período o sistema imunológico não produziu os anticorpos em quantidade suficiente para ser detectado pelo teste. Ou seja, assintomáticos podem  transmitir o vírus.

O episódio repercutiu nas redes sociais e muitas pessoas, inclusive famosos, criticaram o nordestino: “Você ser absolutamente responsável não te protege porque você precisa que todos ao seu redor sejam também. Os hospitais estão lotados. Vamos passar o ano novo longe de festas. Não é possível que uma pandemia mundial não nos faça aprender nada. Vamos ajudar o mundo fazendo a nossa parte! Não é momento para festas! Lição não aprendida , é lição repetida. Se não aprendermos com uma pandemia mundial, o que será preciso acontecer para termos responsabilidade coletiva?”, escreveu Tatá Werneck.

“Festa patrocinada pelo Covid! Dê o exemplo”, postou um seguidor. Outra foi mais dura: “Irresponsável! Você é um desserviço para a sociedade! Os únicos a usarem máscara nesta AGLOMERAÇÃO são os funcionários do buffet. Que muito provavelmente estão lá porque precisam trabalhar; “Gente de tudo quanto é canto nessa festa do Carlinhos Maia, todos se filmando se abraçando, dando beijo, sem máscaras, mais de quantas pessoa? 500? Todos fizeram teste e ficaram 15 dias em casa antes de ir? Que medidas tomaram? Vou ficar listando 500 influencers?”, reagiu outro.

Ao ver a repercussão negativa, Maia defendeu a realização da festa. “Sei que é errado aglomerar, mas fiz seguindo todos os protocolos. Foi melhor do que fazer uma coisa por trás das câmeras. Todos que estiveram na celebração farão testes para saber se estão com a Covid-19″, alegou. Confira mais detalhes:

https://www.bahianoticias.com.br/

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar