Prefeito Marcelo Crivella é preso no Rio de Janeiro

Em operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) foi preso nesta terça-feira (22). A ação é um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto ‘QG da Propina’ na Prefeitura do Rio.

Além de Crivella, também foram presos o empresário Rafael Alves (suspeito de ser chefe do esquema e irmão de Marcelo Alves, ex-presidente da RioTur), Mauro Macedo (ex -tesoureiro da campanha de Crivella) e o ex-vereador Fernando Moraes (também ex-delegado).

Também é alvo da operação o ex-senador Eduardo Lopes (Republicanos). Ele não estava em casa e a polícia o procura em outros endereços.

Crivella foi preso em casa, às 6h, com policiais que cumpriam mandado de prisão a mando do Ministério Público.

Na sequência, o prefeito foi encamihado para a Cidade da Polícia ,na Zona Norte do Rio de Janeiro. Os outros alvos da operação seguem primeiro para a delegacia Fazendária, na Cidade da Polícia.

O prefeito está a nove dias de concluir o mandato. Em novembro, ele não se reelegeu após ser derrotado por Eduardo Paes (MDB) nas eleições muncipais do Rio de Janeiro.

O ‘QG da propina’

Segundo a investigações, Rafael Alves recebeu cheques de empresários para intermediar o fechamento de contratos com a RioTur ou viabilizar o pagamento de dívidas do município do Rio de Janeiro.

As investigações, iniciadas no ano passado, partiram da colaboração premiada do doleiro Sérgio Mizrahy, preso pela Operação Câmbio, Desligo.

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar