Mulher aborta filha e bebê é jogada no lixo do hospital, mas ela sobrevive graças à uma enfermeira

Um caso bastante impressionante tomou conta das redes sociais e continua surpreendendo a muitos por seu desfecho. Uma mãe achou, há mais de 40 anos, que sua filha havia nascido morta devido a um aborto que tentou realizar, mas a criança foi salva por uma enfermeira e continua viva até os dias de hoje.

A mãe Melissa Ohden havia tomado substâncias para abortá-la, aos oito meses de gravidez. A criança foi retirada da barriga da mãe muito fraca, pensando menos de 1,3 quilos e extremamente pequena, quase sem respiração.

Com todos achando que a criança havia nascido morta, ela foi colocada no lixo hospitalar. Mas quando uma enfermeira passava no local, escutou, baixinho, o choro do bebê, que de alguma forma conseguiu sobreviver.

A enfermeira, que não teve nome divulgado, levou a recém-nascida, identificada pelo nome de Melissa Ohden, para a Unidade de Terapia Intensiva do hospital, onde a criança recebeu todos os cuidados necessários para mantê-la respirando.

Melissa, por milagre, conseguiu sobreviver e, apesar dos médicos acharem que ela iria ter problemas cardíacos ou de visão, com o  tempo sua saúde ficou praticamente perfeita. A menina foi adotada por uma família e ficou sabendo de sua história aos 14 anos de idade.

Melissa hoje tem 42 anos de idade e ainda se surpreende com sua incrível história de vida, que teve início em um hospital do estado de Iowa, que fica localizado nos Estados Unidos, no ano de 1977. A americana só ficou sabendo do aborto quando sua irmã adotiva contou, sem querer, o grande segredo da família durante uma discussão. com http://didiadidia.com

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar