Cabeleireira simula sequestro, viaja com amante que conheceu pelo Facebook e se dá mal

Um caso de sequestro mobilizou os policiais de Mato Grosso desde a última quarta-feira (17). Alline Figueiredo da Cruz, de 28 anos, estava supostamente desaparecida. O caso estava sendo investigado pela GCCO – Gerência de Combate ao Crime Organizado.

No entanto, a jovem havia simulado o falso sequestro para poder fugir com o amante, Marcelo de Souza Arruda. O casal havia se conhecido através das redes sociais. A cabeleireira foi localizada no último dia 21 de outubro, domingo. Segundo Aline, ela simulou o sequestro porque queria ficar com o rapaz.

De acordo com informações da polícia, a mulher contou que a ideia de simular o desaparecimento era para poder justificar a sua ausência ao marido. O casal de amantes tinha viajado para uma propriedade rural no Distrito de Mimoso, região que fica localizada em Santo Antônio de Leverger, aproximadamente a 35 Km de Cuiabá.

Aline e Marcelo foram autuados em na segunda-feira por terem comunicado um falso crime. Ainda segundo as investigações, o casal simulou o crime que supostamente teria acontecido na cidade de Várzea Grande, região metropolitana da capital do Mato Grosso.

Os parentes da cabeleireira havia denunciado o seu desaparecimento na quinta-feira (18). Eles contaram que Aline tinha sido vista pela última vez na noite do dia anterior. Na ocasião, a mulher disse ao marido que iria ao shopping de Várzea Grande para poder participar de um curso na área da beleza.

Assim que o desaparecimento foi comunicado a Polícia, as buscas pela cabeleireira começaram. Alguns parentes da mulher relataram que até chegaram a receber telefonemas, onde uma pessoa se identificava como sequestrador. Segundo a investigação, o amante teria alertado Aline que simular um sequestro era algo grave. com 1news

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar