Técnica de enfermagem é a primeira a tomar Coronavac no Maranhão

A primeira pessoa a ser vacinada no Maranhão foi a técnica de enfermagem do HCM Egle Martins.Os primeiros a serem vacinados contra coronavírus no Maranhão, nesta segunda-feira (18), no Palácio dos Leões, foram uma indígena e quatro profissionais da saúde.

O ato no Palácio dos Leões deu início a vacinação contra o novo coronavírus em todo Maranhão.

O secretário da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, recebeu nesta segunda-feira (18) o primeiro lote de vacinas destinadas ao estado. Ele estava em São Paulo acompanhando a entrega dos produtos. Segundo o Ministério da Saúde, serão destinadas 123.040 doses da vacina CoronaVac ao Maranhão, além de 41.200 já separadas para os indígenas do estado.

“É um dia histórico que vai nos permitir, enfim, vencer a pandemia”, disse Lula. As vacinas estão armazenadas em câmaras frias para preservá-las.

Entre os estados do nordeste, o Maranhão é o quarto com maior número de doses a receber. Os demais estados são Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta segunda-feira (18) que a vacinação contra a Covid-19 será iniciada a partir das 17h em todo o país. O anúncio foi feito após ele sofrer pressão dos governadores, que pediram para antecipar o início da aplicação das doses, inicialmente previsto para esta quarta-feira (20), disse.

Vacinação no Maranhão

O Plano de Vacinação Estadual segue a orientação do Ministério da Saúde com relação aos grupos prioritários, dessa forma, a primeira etapa da vacinação ocorrerá em três fases, sendo priorizadas as pessoas com maior vulnerabilidade.

Na primeira fase estão os trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população em situação de rua; população indígena, aldeado em terras demarcadas aldeada, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Os idosos de 60 a 74 anos estão inseridos na segunda fase. Em seguida, inicia-se a terceira fase com a imunização de pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave, com Índice de Massa Corporal igual ou maior que 40 (IMC≥40).

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar