O GOLPE DO PIX!!! Golpistas estão atacando via mensageiro no PIX

O cibercrime tem ganhado cada vez mais proporção com o desenvolvimento das ferramentas das redes sociais, principalmente no que se diz respeito aos golpes.

Um dos golpes mais comuns realizados por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp é o de clonagem do perfil de determinada pessoa e solicitar transferências bancárias em nome do usuário real. No entanto, com o surgimento do Pix, uma maneira mais facilitada e rápida de aplicação dos golpes.

Dessa forma, fique atento a algumas dicas para você não cair no golpe do PIX via mensageiro. Confira:

Transferências

Apesar de parecer óbvio, a questão principal sobre a prevenção contra golpes é não realizar transferências bancárias ou via Pix sem estar presente com a pessoa (pessoalmente) ou até mesmo durante uma ligação. Um dos casos mais clássicos para aplicação desse tipo de golpe ocorre por clonagem de usuários do WhatsApp, principalmente quando a pessoa alegar que está utilizando a conta ou o código Pix de outra pessoa.

Links desconhecidos

Através de links de sites enviados pelas redes sociais, SMS ou e-mail também é possível que aconteça a aplicação dos golpes. Não se cadastre ou informe dados pessoais em links e sites não confiáveis, principalmente se for referente aos dados bancários ou algum site que simule o aplicativo do próprio banco. Dessa forma, vá direto ao aplicativo e realize o processo de maneira manual.

Aplicativos de baixa popularidade

Assim como links de sites não confiáveis, também não se deve baixar aplicativos de baixa popularidade nas lojas de apps como PlayStore ou AppStore. Sempre confira a avaliação antes de realizar o download e confira o comentários. Alguns aplicativos podem pedir autorizações além do necessário para transmitir seus serviços.

Seu celular

Tenha muito cuidado com o seu celular, já que é uma ferramenta que costuma possuir muitos dados pessoais e informações como senhas. Não empreste seu celular para pessoas desconhecidas ou não confiáveis realizarem aquela ligação “rapidinha”, ou até mesmo não aceite convites de grupos de WhatsApp sem ter certeza do que se trata. com https://oimparcial.com.br

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar