“Fiz muitos programas para sustentar meu filho”, revela Regininha Poltergeist, musa dos anos 90

Regina de Oliveira Soares foi uma “Anitta” dos anos 1990. A modelo ficou famosa com o nome de Regininha Poltergeist, era formada em ballet clássico e conseguiu os holofotes da TV e de revistas masculinas diversas vezes. Lançada como um grande símbolo sexual da época, ela ficou nacionalmente conhecida ao participar do “Básico Instinto”, de Fausto Fawcet.

Em entrevista ao “Clube da Vip”, Regininha lembra que apesar da fama, nem tudo foi um conto de fadas. “Virei mãe e desapareci, sem me despedir dos meus fãs. Ninguém entendeu”, contou. Ao passar por problemas financeiros, ela viu a única saída: a indústria pornográfica. “Financeiramente foi bom, mas foi difícil fazer. Eu vivia na época um relacionamento abusivo e não queria mais apanhar e ser xingada em casa. Só fiz os filmes para poder me livrar desse relacionamento. Decidi então quer criaria meu filho sozinha. Estou falando isso pela primeira vez.”

A revelação mais bombástica foi que a dançarina precisou se prostituir para sustentar o filho, que hoje tem 15 anos. “Fiz muitos programas para que meu filho não passasse fome. Éramos só eu, ele e Deus. Eu não tinha ajuda de ninguém. Na hora que você precisa mesmo, ninguém ajuda. Se eu não tivesse meu filho (hoje com 15 anos), eu não estaria mais aqui. Continuo viva por ele”, finalizou. https://istoe.com.br

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar