Diarista tenta evitar que patrão agrida a mulher e acaba morrendo espancada

A diarista Denise Alves Fernandes, 54, foi morta por espancamento em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital de Goiás. O acusado, um homem de 45 anos que era patrão de Denise, foi preso na última quarta-feira (27).

Segundo o UOL, a agressão foi em 7 de janeiro. Denise estava fazendo uma faxina quando testemunhou o suspeito agredindo a companheira. Ela tentou intervir e acabou sendo espancada.

“Ele então iniciou diversas agressões, entre socos e chutes, contra a diarista. Ela foi atingida na região da face e teve múltiplas lesões”, diz o delegado Carlos Levergger.

Denise chegou a ser encaminhada ao Hospital de Urgências da cidade, mas morreu no dia 14 de janeiro por conta do traumatismo cranioencefálico.

O patrão, que não teve nome divulgado, já tem um histórico de agressão contra mulheres. Ele responde por violência doméstica contra a irmã, em caso de 2018, e até contra a mãe, em 2020. Ambas têm medidas protetivas contra ele. Em 2007, ele foi condenado também por homicídio.

A mulher dele, que foi testemunha do crime, colaborou com a polícia. O acusado vai responder por homicídio qualificado com impossibilidade de defesa da vítima e motivo fútil. com https://www.portaldoholanda.com.br

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar