Bailarina do Faustão ameaça processar Governo de SC após ser presa: ‘Tratada igual um animal’

Natacha Horana ameaçou processar o Governo de Santa Catarina por ter sido presa pela Polícia Civil do Estado na madrugada desta segunda-feira (20). Segundo a bailarina do Domingão do Faustão, ela não estava em uma festa e foi enforcada por um guarda municipal de Balneário Camboriú. “O delegado me tratou igual um animal. Me deixou em um lugar escuro, algemada”, relatou ela.

“Nunca imaginei em passar por uma coisa dessas. Entrou a guarda [municipal], fiquei assustada. Estava no meu quarto, não estava tendo festa. Eu fui almoçar com meus amigos, fui pra casa, chamei uma amiga pra ir lá. A gente estava conversando, eu estava cansada”, explicou Natacha para o jornalista Leo Dias, do portal Metrópoles.

Segundo os relatos iniciais, a bailarina estaria dando uma festa junto com colegas em um apartamento de luxo no município catarinense. Após as denúncias sobre a aglomeração, que está proibida no Estado em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), policiais foram acionados e detiveram Natacha por desacato às autoridades. Na entrevista, ela contesta essa versão.

“Nem verbalmente eu agredi. Com toda a calma possível, eu falei: ‘Gente, o que está acontecendo? Vocês não podem encostar em mim’. Aí o guarda: ‘Você acha que a gente não pode? Você quer ver se a gente não pode?’. Toda hora abusando da autoridade. Nenhum momento ele falou para mim o que estava acontecendo. Já chegaram com um mandado de prisão. Gente, o que eu fiz?”, relembrou.

“Nem um cachorro se trata assim como eles me trataram. Nem um cachorro se joga no camburão sem eu ter feito crime algum. Isso está injusto, é uma injustiça. Por quê? Só porque eu estava em um apartamento? Só porque eu sou branca e loira ninguém vai ficar do meu lado? Inclusive, o delegado, quando cheguei lá, ele falou: ‘Ah, essa patricinha’”, relatou Natacha.

A bailarina também afirma que das pessoas que estavam no apartamento (seis ou oito conforme ela, e não vinte segundo a versão da PM), só ela foi levada para a delegacia: “Eles entraram no apartamento sem mandado, sem nada. Pode isso? Claro que não pode. É um abuso de autoridade. [Na delegacia] me levaram para um quartinho. Não teve que pagar fiança, é só um B.O. [boletim de ocorrência]. Eu não fiz nada, por que iria pagar fiança?”.

Sobre o processo ao Governo catarinense, Natacha confirmou que pretende ingressar com a ação. “Isso está errado. O guarda me enforcou. Em nenhum momento eu poderia estar naquela situação. Eu só estava segurando meu celular. Eu estava muito assustada”, disse ela.

A bailarina também questionou o linchamento virtual que recebeu nas redes sociais após o caso: “Vejo um monte de gente me xingando nas redes sociais por que? Eu não estava em festa nenhuma. Estava apenas no meu apartamento, dentro do meu quarto. Por que estou saindo tão discriminada? Mulheres falando. Cadê uma mulher defendendo a outra? Não tem. Estou sendo julgada, bombardeada de coisas”.

Natacha Horana trabalha há cinco anos no programa comandado por Fausto Silva. Em 2018, a dançarina foi escolhida para ser professora de Sergio Malheiros na Dança dos Famosos. Mas o ator dispensou os serviços da profissional no meio da competição.

O Notícias da TV entrou em contato com a Polícia Militar e a Polícia Civil de Santa Catarina, e também com a Secretaria Municipal de Segurança Pública de Balneário Camboriú, mas não obteve retorno até a publicação deste texto. com Notícias da TV

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.