Cachorros protegem corpo de homem idoso que morreu sem atendimento do Samu

Uma cena triste que teve a fidelidade de dois cachorros ao dono chamou a atenção no litoral de São Paulo. Damião de Almeida, 68, faleceu no chão de um bar, após sentir fortes dores e esperar mais de seis horas pela chegada do atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Depois que o homem não aguentou mais esperar por socorro, acabou vindo a falecer, os dois animais de estimação do idoso não saíram de perto do corpo, protegendo-o, sem deixar ninguém se aproximar. As informações são exclusivas do portal do G1.

Esse lamentável ocorrido se deu na zona rural de Peruíbe. Um residente relatou que o homem morreu gritando de dor e implorando por atendimento. O corpo de Damião de Almeida continuou em um bar, localizado na Estrada Armando Cunha, bem perto ao Km 7,5, no bairro São Francisco, na zona rural do município.

Em entrevista, o dono do estabelecimento de onde aconteceu o caso, alegou que Damião reclamava de muitas dores nas costas e que ligou para o Samu, pelo telefone 192, por volta das 9h30, no entanto, que, passado quatro horas depois, o socorro ainda não havia chegado.

Segundo a dona de casa Andréa Nunes Gonçalves, diante da grande insistência para que enviassem uma ambulância rapidamente, uma atendente do serviço chegou a dizer que na ocasião teria mais atendimentos com urgências para atender, inclusive que ela tinha que esperar, pois somente o fato do idoso estar com dor não era suficiente, alegando que ninguém morria porque estava sentido dor.

Apenas 6 horas depois da primeira chamada foi que o Samu chegou ao local, os socorrista tentaram reanimá-lo, no entanto, sem sucesso. A Polícia Militar foi chamada para atender uma ocorrência de “encontro de cadáver”. Ao chegar no local, os policiais encontraram o corpo caído no chão do bar, coberto por uma manta, cercado pelos cães. G1

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.