Doméstica asfixiada na casa dos patrões pode ter sofrido violência sexual

Laudos indicam que a doméstica Gilmara da Silva, de 45 anos, possa ter sido violentada antes de ser morta por asfixia na casa dos patrões, um casal de idosos, na Freguesia, na Zona Oeste do Rio. Os familiares da vítima estiveram na manhã desta terça-feira na Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, na Barra da Tijuca.

A delegada responsável pelo caso afirma que, para a hipótese de violência sexual ser confirmada sem dúvida, novos exames ainda serão realizados.

Gilmara trabalhava como cozinheira na casa há um ano. A vítima esteve em casa pela última vez na última quinta-feira (30). Por volta do meio-dia, a família foi informada que ela havia passado mal – ela teria sofrido uma crise de hipertensão e desmaiado.

Ela foi levada ao Hospital Cardoso Fontes, mas já chegou à unidade sem vida.

A doméstica tinha sinais de violência no corpo, com marcas no rosto e nas pernas. O atestado de óbito apontou que Gilmara morreu por asfixia mecânica. O marido da vítima e o casal de idosos já foram ouvidos pelos policiais.

Suspeito preso

Um suspeito de matar a doméstica foi preso na noite de segunda (3). O nome dele não foi divulgado pela polícia. Ele trabalhava como enfermeiro na mesma casa que a vítima era cozinheira. Os agentes ainda investigam a motivação do crime. G1

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.