Pais são acusados de espancar e estuprar filha de dois anos até a morte

Os pais de uma menina de um ano e dois meses são investigados por matarem a filha por espancamento em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. O casal foi preso preventivamente na noite desta terça-feira (06/07). Maria Valentina Alves foi encontrada morta dentro de casa, ainda na manhã desta terça. No corpo dela havia vários hematomas na região do abdômen. Segundo os levantamentos iniciais da Polícia Civil, a vítima teria sido agredida com golpes que causaram lesões em várias partes do corpo. As informações são do O Tempo.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os pais foram ouvidos e negaram o crime, mas por causa das evidências, eles serão investigados por homicídio qualificado. Além dos hematomas no corpo da criança, um irmão da vítima, de 4 anos, disse que viu o pai bater na irmã pouco antes da morte e que ele já tinha batido nela outras vezes. 

O pai da criança, um homem de 36 anos, fugiu logo após o crime em um mototáxi. A mãe, de 28 anos, permaneceu no local com a filha no colo e foi presa. A mãe contou aos militares que trocou a fralda da criança, deu mamadeira a ela e a colocou para dormir, durante a madrugada de terça. A suspeita disse que também dormiu. 

Na manhã do mesmo dia, ela disse ter sido acordada pelo seu pai, que é avô materno da criança, dizendo para que a neta estava morta. De acordo com a Polícia Militar, a mãe, Maria Valentina e três irmãos da criança dormiam na mesma cama quando a menina foi encontrada morta.  

A mulher saiu para a rua com a filha no colo pedindo para que chamassem a polícia, pois a menina estava morta. Os militares foram acionados para o local por vizinhos e levaram o corpo da criança para o Instituto Médico Legal (IML) de Montes Claros, onde foram realizados exames que vão auxiliar nas investigações. 

Como o pai da criança tinha fugido, a Polícia Militar montou uma operação, nesta terça, com a ajuda de cães farejadores e um helicóptero para procurá-lo. O suspeito foi encontrado, já no fim da noite, no bairro Monte Carmelo, onde a irmã dele mora. Ele caminhava pela rua e, ao ver os policiais, tentou fugir e resistir a prisão, mas foi contido. 

Segundo a Polícia Militar, o homem teve a ajuda de três familiares para se esconder. O trio foi detido também para prestar esclarecimentos à Polícia Civil. Aos militares, o suspeito negou o crime e culpou a mãe de Maria Valentina Alves pela morte, dizendo que a mulher teria agredido a filha. 

O suspeito disse ainda que fugiu por ter problemas com a Justiça. Ele tem passagens policiais por ameaça, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Os presos foram levados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Montes Claros. 

Nesta quarta-feira (07/07), a Polícia Civil abriu inquérito para dar andamento nas investigações sobre o caso. O corpo da vítima ainda está no IML e aguarda a retirada por familiares para enterro e velório.  com 180 graus

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.