Papa defende mulheres trans e critica católicos LGBTfóbicos

Considerado um grupo distante do catolicismo, a comunidade LGBT+ vem se tornando pauta cada vez mais presente nas igrejas. Esta semana, o Papa Francisco declarou apoio às mulheres trans e criticou católicos LGBTfóbicos.

Em entrevista publicada pela revista espanhola Vida Nueva na última sexta-feira (4), o pontífice relembrou a primeira vez que recebeu um grupo de mulheres trans logo que se tornou Papa e destacou a emoção delas ao lhe encontrar. “A primeira vez que vieram e me viram, saíram chorando, dizendo que eu tinha dado uma mão, um beijo… Como se eu tivesse feito algo excepcional. Mas elas são filhas de Deus! Ele ainda te ama do jeito que você é. Jesus nos ensina a não estabelecer limites”, disse o Papa Francisco.

Para o Sacerdote, essa inclusão vem dos ensinamentos de Jesus que ensinou a dialogar com todos, sem discriminação nenhuma e que se fechar a esse acolhimento é sinal de fraqueza. O Papa também afirmou a revista que sem o diálogo não igreja de verdade.

Em janeiro deste ano, Papa Francisco gerou polêmica entre os mais conservadores da Igreja Católica após criticar países que possuem políticas de criminalização da comunidade LGBT+. Na ocasião, o pontífice afirmou que “a homossexualidade não é crime”.DOL

Leave a Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.