Polícia do Ceará explica porque DJ Ivis não foi preso

Inquérito foi instaurado para investigação. Suspeito responde em liberdade.

O paraibano DJ Ivis é investigado pela Polícia Civil do Ceará por lesão corporal e violência doméstica após uma denúncia feita pela esposa Pamella Holanda. O músico negou as acusações e responde em liberdade.
A mulher de 27 anos informou que a violência ocorreu no primeiro dia de julho e que no dia seguinte o artista a teria ameaçado com uma faca. Imagens de câmeras de monitoramento foram compartilhadas por ela nesse domingo (11).

Por nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que um inquérito policial foi instaurado “para investigar uma ocorrência de lesão corporal no âmbito de violência doméstica registrado, no último dia três deste mês, no município de Eusébio – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13) do Estado”.
A Polícia Civil informou que não foi possível efetuar o flagrante, pois as agressões ocorreram no dia 1º, mas Pamella só registrou o caso no dia 3 de julho.

Conforme a Polícia, medidas protetivas de urgência em favor da vítima foram solicitadas ao Poder Judiciário “Cabe ressaltar que as imagens das câmeras do circuito interno da residência, que comprovam as agressões, divulgadas em redes sociais neste domingo (11), não tinham sido apresentadas à Polícia. Mais detalhes serão repassados em momento oportuno do para não comprometer os trabalhos policiais”, finalizou o órgão em nota.
Nas redes sociais, DJ Ivis se pronunciou negando as acusações.

Ele menciona que uma viatura chegou a ser chamada contra ele, mas que ficou esclarecido que não houve violêncioa doméstica. Sobre os vídeos, ele alega que houve tentativa de Pamella de se jogar do décimo andar do prédio em que moram e ele tentou, por diversas vezes, impedir. Ele afirma que os vídeos estão fora de contexto e que vem sofrendo com chantagens.

Via Portal Tc

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar