Polícia prende pai que obrigava filha a comer fezes e beber urina

Na Região Metropolitana do Rio, a polícia acabou prendendo um homem que torturava sua própria filha de 13 anos de idade, segundo as informações ele a obrigava a comer fezes, e beber urina do vaso sanitário, além de outras agressões físicas a garota.

Segundo as informações, a menina morava junto a mãe e o suspeito em uma casa de aluguel, e conforme o depoimento, as agressões deram início no final do ano passado, a mãe da vítima, chegou a pedir ajuda para a dona da casa, para que ela tomasse conta da jovem.

Quando a dona da casa foi buscar roupa da garota na casa, acabou encontrando a jovem suja de vezes, e logo estranhou a situação, logo a menina desesperada pediu socorro a mulher, e revelou que além de ser impedida de tomar banho e escovar os dentes, também era privada de comer, e que o agressor só oferecia a ela feijão estragado.

A dona da casa interviu na situação, e ao dizer que não ia tolerar as ações do agressor da vítima, foi ameaçada pelo mesmo, logo a polícia chegou até o local, e efetuaram a prisão do suspeito que foi levado até a delegacia, e deram início nas investigações.

Em depoimento, a criança relatou aos políciais que o suspeito a obrigava a comer fezes, e caso ela tentasse fugir ou negar a ação, acabaria sofrendo agressões do suspeito.

Ela também contou aos polícias, que o suspeito chegou a colocar uma mangueira em seu órgão genital, a polícia também investiga se houve outros métodos de abusos, a criança também chegou a ser sufocada com um urso de pelúcia, além do mesmo ter rasgado suas roupas diversas vezes.

Em outro momento, a menina relatou aos políciais que quando disse estar com sede, o suspeito cuspiu em sua boca, e colocou seu rosto em uma poça de lama no quintal, além de agredir a vítima constantemente.

O caso gerou grande revolta e repercussão, a mãe da jovem já teria presenciado algumas agressões anteriormente, porém, teve medo de denunciar o companheiro, trazendo grandes consequências para sua filha. com https://brasilacontece.net.br/

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar