Presa na Tailândia, brasileira se declara culpada e reduz pena

A brasileira Mary Hellen Coelho Silva, presa por tráfico de drogas na Tailândia desde fevereiro, se declarou culpada durante seu julgamento em maio deste ano.

Apesar de sua condenação ter sido definida naquele mesmo mês, apenas nesta semana a defesa da jovem teve acesso aos documentos do tribunal tailandês. Segundo eles, Mary Hellen confessou durante o julgamento ter traficado drogas para o país.

A advogada Kaelly Cavoli Moreira afirmou que a brasileira havia sido condenada a nove anos e seis meses de prisão. A informação atualizada, entretanto, é de que Mary Helen recebeu uma redução de pena por ter se declarado culpada: de sete anos e seis meses de prisão.

A brasileira também terá que pagar 750.000 Baht, o equivalente, segundo a defesa, a cerca de R$ 106 mil. As informações são do jornal O Globo. O montante, porém, pode também ser convertido em dias de prisão, resultando em mais 1,5 mil dias na cadeia. Mary Hellen passaria, no total, 11 anos em cárcere.

De acordo com Telêmaco Marrace, que defende a brasileira, a pena pode ser reduzida caso ela tenha bom comportamento ou trabalhe na prisão.

Outra possibilidade é peticionar ao rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, o seu perdão, o que só pode acontecer após o cumprimento de um terço da pena. O perdão é rotina e concedido duas vezes ao ano: no aniversário do rei e no Dia dos Pais.

No primeiro caso, a data é 28 de julho, quando Maha Vajiralongkorn celebra mais um ano de vida. Já a segunda data em que o perdão real é concedido é 5 de dezembro, quando o Dia dos Pais é comemorado na Tailândia.

Via EPTV

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.