Tigre é morto após morder braço de funcionário em zoológico

Um tigre foi abatido a tiros em um zoológico da Flórida, nos Estados Unidos, após morder um funcionário de limpeza que tinha colocado o braço dentro de uma jaula, informaram as autoridades e a imprensa local.

O funcionário do zoológico de Naples “estava acariciando ou alimentando” o tigre-malaio macho de 8 anos, “atividades não autorizadas e perigosas”, conforme detalhou o escritório do xerife do condado de Collier em um comunicado publicado no Facebook na noite de quarta-feira (29).

“Os relatos iniciais revelam que o tigre agarrou o braço do homem e o puxou para dentro do recinto, depois que o homem atravessou uma barreira de cerca inicial e colocou seu braço através da grade do recinto dos tigres”, diz a nota.

O primeiro policial a chegar “deu chutes na grade para tentar fazer com que o tigre soltasse o braço do homem de sua boca, mas acabou sendo obrigado a atirar contra o animal”.

Segundo o comunicado do xerife, depois dos disparos, o tigre se dirigiu para a parte posterior do recinto, onde permaneceu sem se mover. Mais tarde, a imprensa americana informou, citando funcionários do zoológico, que o tigre, chamado Eko, tinha morrido.

Um comunicado divulgado nesta quinta-feira (30) no site do zoológico informou que o local estava fechado por conta de uma investigação “e para permitir que nosso pessoal processe o ocorrido e inicie o doloroso processo” de digerir essa tragédia.

O funcionário de limpeza, que está na casa dos 20 anos, “ficou seriamente ferido” e foi levado para um hospital, de acordo com a nota do xerife. 

Eko chegou ao zoológico de Naples há cerca de dois anos, segundo o site do estabelecimento.

Os tigres-malaios estão classificados como uma espécie criticamente ameaçada na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês). com R7

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.